À LUZ DO FAROL
_____________________________________________________________________________________________

A Lanterna (o Farol), símbolo de Gênova e farol mais importante da cidade, é uma torre de 77 metros de altura, feito de dois blocos, na seção quadrada, aproximadamente da mesma altura, e ambos com um terraço projetado.

Construído sobre uma rocha de 40 metros de altura, no topo da Lanterna fica, portanto, menos 117 metros acima do nível do mar. Sua luz é visível a partir de mais de 50 quilômetros de distância. A Lanterna, como vemos hoje, foi construída em 1543; fontes não oficiais, no entanto, datam de 1128 a construção neste local da primeira torre, destinada a ajudar aos navegadores.

À luz deste farol, a jovem Paula viu brotar a inspiração divina que a levaria à fundação da Congregação. Em sua biografia (ROSSETTO,2004 p.25) encontramos alusão à lanterna de Gênova:
"A poente divisava-se, como ainda hoje, o gigantesco farol em um espaço enorme da praia ocidental, mais rica, mais povoada e mais bela que a ocidental. Ainda a poente, estendia-se o panorama da cidade, rodeada de santuários marianos que Paula visitara muitas vezes, levada pela mão da mãe; podia avistar sua casa, Santo Estevão, lugares queridos que guardavam um pedaço de sua vida; o ameno vale Bisagno, onde aos domingos, depois das cerimônias da igreja, os pais a levavam para passear com os irmãos."

Recorremos ao Evangelho para fazer eco à iluminação do farol de Gênova na vida de Santa Paula. A mensagem consistente de Cristo, quando diz: “Eu sou a luz do mundo quem me segue não andará nas trevas, mas terá a vida eterna” (Jo 8, 12) dá à humanidade infinitas possibilidades de ser resgatada da escuridão da dúvida para o clarão da certeza, encontrada na fé inabalável, tão bem testemunhada pela vida de nossa fundadora.

Desse modo, ao deixarmo-nos iluminar pelo farol que é Jesus Cristo, estamos repetindo o gesto de entrega e confiança que Paula externou em toda a sua vida. É o calor desta luz que nos anima a prosseguir em tempos de dificuldades e pouca fé. A mesma energia, que Paula sorvia ao deixar-se dirigir pelo clarão do farol de Gênova, experimentemos em sintonia com o Pai, sempre disposto a mostrar os melhores caminhos a todos que estiverem dispostos a segui-LO.

Buscar na luz do farol o rumo para nossas ações educativas é alimentar o desejo de beber da fonte, resgatando as origens da Espiritualidade de Paula Frassinetti, com o propósito de reinterpretá-las e torná-las vivas nos dias de hoje. Ressignificar o Carisma é contextualizá-lo sem perder sua essência, considerando os princípios fundacionais como fortes referências de toda a nossa proposta educativa.

A primeira etapa de Formação da Escola para Formação de Leigos Educadores, intitulada À Luz do Farol, compreende o período destinado à integração do novo educador ou colaborador à nova realidade de trabalho, numa perspectiva que oferece a possibilidade de um diálogo reflexivo com os conteúdos iniciais da proposta educativa doroteana.

O período destinado a esta fase requer uma carga horária de 16 horas, no nível local, distribuídas no início do ano letivo, em etapas previamente definidas e, esporadicamente, repetidas em períodos de admissão expressiva de novos educadores, sendo que a dinâmica do processo será dirigida e organizada por dois leigos formadores, antecipadamente designados para tal.

Nesta oportunidade será feita a acolhida a todos os novos educadores, com dinâmica própria, a partir da apresentação dos conteúdos institucionais, por meio do vídeo e do estudo da vida de Paula e do documento Educar para nós, o qual apresenta um modo particular de educar, com práticas pautadas nos princípios que foram referências para nossa Madre Fundadora. Desse modo, pretende-se despertar, em nossos educadores ou colaboradores, o sentido de pertença ao novo grupo de trabalho, definindo a necessidade de sermos presença-palavra-ação no contexto de atuação. 

A partir de linhas de análise, reflexões, vivências e espiritualidade busca-se, nesta etapa, proporcionar o conhecimento e a internalização da riqueza do Carisma e da Missão vivenciados por Santa Paula e pela tradição doroteana, também através do estudo da história de Paula Frassinetti.

 

Ao entrar em contato com os conteúdos institucionais, por meio do estudo da biografia de Paula, da análise de suas intuiçõespedagógicas e do conhecimento da organização de sua obra, o educador estreitará laços com a Congregação, num alinhamento com sua proposta evangelizadora, ensejando a comunhão de ideias e ações dirigidas à Missão de educar, pela via do coração e do amor. À luz do farol surgirão os primeiros discernimentos demandados pelo contexto atual, revelando uma afinidade possível com o jeito doroteano de educar, mediante o conhecimento e a aceitação da proposta educativa sonhada e realizada por Paula e a nós confiada nesses tempos de incertezas e mudanças constantes, nos quais a Vontade de Deus se faz bússola para a definição dos melhores passos a serem dados.

A Escola para a formação permanente de leigos educadores nos convida a revisitar o Monte Moro, colocando-nos naquele estado de encantamento com a vontade de Deus, que experimentaram Paula e suas companheiras. Que esse lugar frequentado por Santa Paula nos revigore com sua linguagem direta e sugestiva, fazendo-nos prosseguir com coragem e força, assumindo os riscos de educar para o Reino.

____________________________________________________________________________________________________________________
........................................................................................................................................................................................................................................

 

   
Escolas da Província Brasil -Sul

Colégio Santa Dorotéia de Belo Horizonte


Congregação de Santa Dorotéia do Brasil - © Copyright - Todos os direitos reservados.
Web interface - Depto. Informática e Novas Tecnologias - Colégio Santa Dorotéia de Belo Horizonte